Polícia Civil instaura inquérito para apurar morte de gestante e filha no Hospital Natividade

 

O delegado Gésner César Bruno instaurou inquérito para apurar a morte de uma gestante e do feto (do sexo feminino de nove meses), que ela carregava no ventre, no Hospital Natividade na manhã do último dia 20 de junho. De acordo com familiares, a dona de casa Maria Aparecida Alves Guimarães, de 41 anos, moradora do distrito de Santa Clara, Porciúncula, teria iniciado seu pré-natal, na Policlínica daquele município, quando em 07 de junho, retornou àquela unidade com sangramento, foi atendida e de acordo com o médico e mandada de volta para casa.

Porém, as dores continuaram ela deu entrada às 13:10h do dia 19/06 na maternidade do Hospital Natividade, que por sua vez, segundo o depoimento de uma tia, teria insistido na possibilidade de parto normal, seguindo o determina o protocolo do SUS. Só por volta das 07h da manhã seguinte (20), foi colocada no centro cirúrgico, mas não resistiu e faleceu vítima de ruptura uterina, hemorragia e parada cardiorrespiratória, junto com o bebê de 4,2 quilos.

Esta semana, parentes procuraram a 140ª Delegacia, solicitando a investigação da suposta negligência. A Rádio Natividade falou, por telefone, com o presidente da entidade, Carlos Silva, que afirmou que o caso está sendo apurado internamente.  O delegado não descarta a possibilidade de exumar os corpos, sepultados em Santa Clara.

Rádio Natividade – Foto: Jornalismo/Rádio Natividade

Anúncios

Obrigado por acessar nossa página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s