Hospital de Porciúncula de volta para a população

A imagem pode conter: 3 pessoas, incluindo Darci Valle e Leo Coutinho, pessoas sorrindo, pessoas em pé

O prefeito Leo Coutinho deu início a um novo capítulo na saúde do município, resolvendo, da melhor forma possível, a pendência que envolvia o único hospital da cidade. Após cerca de dois anos, o fechamento do hospital representou perdas e gastos para a população e para o município. O prefeito entrou na justiça solicitando desapropriação do prédio, que iria para leilão em função de dívidas trabalhistas.

Uma decisão judicial acatou o pedido do município, desapropriando o imóvel no valor de 1,3 milhão de reais. O acordo vai beneficiar a antiga Associação Hospital de Porciúncula – que vai poder cumprir os acordos trabalhistas -, e a população, que terá um sistema de saúde reorganizado. “A princípio, serão várias ações para a abertura do hospital, onde teremos a centralização de todo o sistema de saúde: o serviço do posto de urgência, a farmácia básica e outras unidades de saúde, melhorando a eficiência no atendimento e nos gastos da prefeitura”, informou o prefeito.

Na tarde do dia 26 de julho, o prefeito e o secretário de saúde, Marcelo Menin, receberam as chaves por intermédio do último presidente da Associação Hospital de Porciúncula, Darci Valle. Logo após a entrega das chaves, foi feita uma visita às instalações do prédio, dando início ao processo de reabertura do hospital, que agora será municipal, mantido pela prefeitura e apto a receber verbas dos governos federal e estadual. “A questão precisava ser resolvida e, por mais difícil que tenha sido, definimos como prioridade para o município ter o hospital funcionando e levando um atendimento de saúde digno para a população”, explicou o prefeito.

Para o administrador, o investimento deve ser o mais importante deste governo até o momento. “Saber que aqui temos leito hospitalar e uma estrutura adequada, e que não será preciso sair para Natividade ou Carangola é tranquilizador. É sacrificante para o paciente e seus familiares, além de ser caro para o município. Conseguimos conciliar vontade popular, melhoria dos serviços e eficiência de gestão, otimizando custos”, finalizou Leo Coutinho.

Rosimere Ferreira

Obrigado por acessar nossa página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s