Varre-Sai: Evento celebrará o pagamento de mais de R$ 1 milhão para produtores rurais prestadores de serviços ambientais

Produtor José de Almeida, da RPPN Xodó, em Varre-Sai – RJ, observando a nascente, que corta a sua propriedade

O projeto Conexão Mata Atlântica realizada no dia 25 de abril, quinta-feira, às 15h30, no Mercado do Produtor Rural de Varre-Sai (Estrada Varre-Sai – Natividade – RJ 214/KM 67, Centro), evento de celebração do pagamento de mais de R$ 1 milhão, por ano, para 164 produtores rurais de Italva, Cambuci, Varre-Sai, Porciúncula, Valença e Barra do Piraí, prestadores de serviços ambientais. O projeto, coordenado pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento (SEAPPA), utiliza o mecanismo de Pagamento por Serviço Ambiental (PSA) para reconhecer e incentivar os produtores que adotam ações de conservação e restauração de floresta nativa e implementam práticas agrícolas sustentáveis, como os sistemas silvipastoril e agroflorestal. O evento conta com apoio da Prefeitura de Varre-Sai.

Na ocasião, também será lançada a exposição “Histórias de quem produz e preserva”, com fotos de Gustavo Stephan, que conta um pouco da história de 11 produtores rurais beneficiados pelo projeto Conexão Mata Atlântica, exemplos de como é possível e, cada vez mais necessário, o equilíbrio entre ações produtivas e ambientais que garantam a produtividade da terra e da manutenção da vida no campo e na cidade. O evento contará, ainda, com uma pequena exposição de produtos produzidos nas propriedades prestadoras de serviços ambientais.

Após o evento, a exposição ficará aberta para visitação do dia 26 de junho a 22 de maio na nova sede da Prefeitura de Varre-Sai (Praça Amélia Vargas de Oliveira 1, Centro), das 8h às 17h. Para agendar grupos de visitação de alunos, as escolas podem agendar pelo telefone (22) 3843-3532.

Áreas de atuação – No estado do Rio de Janeiro, o projeto Conexão Mata Atlântica abrange seis microbacias localizadas em áreas estratégicas para a manutenção dos fragmentos florestais de Mata Atlântica e preservação dos recursos hídricos que compõem as regiões hidrográficas do Baixo Paraíba do Sul e Itabapoana e Médio Paraíba do Sul. No Noroeste do estado, as áreas atendidas correspondem aos municípios de Italva (microbacia Córrego Coleginho/Olho D’água), Cambuci (microbacias Valão Grande, Córrego Caixa D’água/Valão Grande II), Varre-Sai (microbacia Varre-Sai) e Porciúncula (microbacia Ouro). Na região Sul serão contemplados os municípios de Valença e Barra do Piraí(microbacia Rio das Flores).

Os recursos destinados às ações no estado do Rio somam cerca de R$ 44 milhões. Desse valor, U$4,1 milhões (cerca de R$ 15 milhões) são originados do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) – executados pela Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec) – e aproximadamente R$29 milhões de contrapartida do governo estadual, que serão aplicados por meio de medidas compensatórias de recuperação florestal e investimentos em ações já desenvolvidas pelo programa Rio Rural a partir de 2014.

Natividade FM

 

Obrigado por acessar nossa página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s