Reunião no Ministério Público pode definir impasse sobre eleição no Hospital Natividade

Reunião agendada para a tarde desta quarta-feira (08), na sede do Ministério Público, pode colocar fim ao impasse em que se tornou a eleição da nova diretoria do Hospital de Natividade. Escolhido pela maioria dos conselheiros da entidade, o vereador Fabiano França Vieira (Bim), por conta de ser considerado agente político, segundo o departamento jurídico da prefeitura, causaria impedimento para a continuação de repasses públicos à entidade, considerada filantrópica e sem fins lucrativos.

Depois de sustentar por semanas que não concordava com tal interpretação da Lei, o político teria aceitado renunciar ao cargo, desde que pudesse indicar um nome de sua confiança para sucedê-lo, o que gerou novo conflito. O encontro de amanhã, que reunirá o executivo municipal e membros do conselho deliberativo, contará com a presença da nova promotora substituta da Comarca, Raquel Rosmaninho.

Comarca sem promotor titular

Segundo fontes, Rosmaninho e outros dois promotores, se revezarão, por hora, na condução do MP local, que por mais de dez anos, teve a frente Valdemiro Trócilo, que se transferiu para Itaperuna. Com isso, os municípios de Natividade e Varre-Sai, até segunda ordem, seguem sem titular.

 Rádio Natividade

Obrigado por acessar nossa página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s